Retorno às celebrações com fiéis

Hoje, voltamos a ter a possibilidade de participar nas celebrações da Paróquia. Para o reinício das celebrações comunitárias temos em conta as Orientações da Conferência Episcopal Portuguesa publicadas a 8 de maio último.

Segundo essas mesmas orientações é fundamental respeitar a recomendação da não participação presencial nas celebrações dominicais se a pessoa pertencer a um grupo de risco. A higienização das mãos e o uso de máscara é absolutamente obrigatório nas celebrações. A máscara deve estar corretamente colocada cobrindo nariz e boca. Durante a celebração é obrigatório manter a distância de segurança recomendada de 2 metros entre cada pessoa, a não ser que coabitem. O gesto da paz continua suspenso e o ofertório deve ser feito à saída. Para comungar os fiéis devem respeitar na fila 2 metros de distância de segurança para com os demais, devendo baixar a máscara 2 pessoas antes de comungar. Ao receber a hóstia consagrada na mão deverá imediatamente levá-la à boca e voltar a colocar a máscara. Nas celebrações não devem ser distribuídas folhas ou desdobráveis e devem ser seguidas todas as indicações das equipas de acolhimento.

Para ajudar ao cumprimento destas orientações:

  1. Há equipas de acolhimento na Igreja. Serão compostas por 5 pessoas: 2 na entrada, com a tarefa de lembrar as normas para entrar na Igreja – máscara obrigatória, higienização das mãos com gel; 2 dentro da Igreja, para indicar os lugares a ocupar; e uma na saída, para não deixar entrar pela porta principal.  3 delas fazem o peditório à saída.
  2. A entrada será pela porta lateral e a saída pela porta principal. A Igreja estará aberta meia hora antes das celebrações. A missa das 13h, passará a ser celebrada às 13h15m.
  3. A ordem de ocupação dos lugares: desde o Coração de Jesus até à capela do Santíssimo. É obrigatório o distanciamento de 2 metros.
  4. Para a saída: inicia nos lugares próximos do Coração de Jesus.
  5. Para a comunhão, inicia-se pelos bancos da frente até trás. Teremos 3 pontos de distribuição, evitando que as pessoas se cruzem, e se tiver que acontecer, que haja uma distância de segurança.

Acima de tudo importa que todos tenhamos uma atitude responsável, com cuidado, mas sem dramatismos.

Juntos vamos fazer deste regresso uma festa, unidos como verdadeiros discípulos do Senhor.

Pe. Feliciano Garcês

Partilha

Catequese da Boavista

Site da Catequese da Paróquia da Nossa Senhora da Boavista.

Grupo de Acólitos

Site do Grupo de Acólitos da Paróquia da Nossa Senhora da Boavista.

Diocese do Porto

Site da Diocese do Porto.